Eneaotil

Craque (contundido) da mamãe

Aí eu mandei meu filho [piada sem precedentes racistas] 100% branco [/piada sem precedentes racistas] ontem para a escola e ele voltou com o dedão da mão esquerda preto.

Parece que o futebol começou às 5h40 e às 6h10 ele já estava estrebuchando debaixo do pé de um menininho. Como mãe zelosa que sou, eu estava pelas proximidades da escola, na padaria ao lado da MTV, comendo um pedaço de pizza na mesa em frente ao Sepultura e espantada com o fato da banda ainda existir. Então meu telefone tocou:

– Leonor? É a Jô aqui da escola. É o seguinte: o seu filho é goleiro, né? E aí ele foi lançar a bola quando foi chutado por um menino e agora está com o dedo preto.

Goleiro??? Como assim goleiro??? Então eu tinha que ter ganhado um desconto na hora da matrícula!

**

Cheguei lá e dei de cara com o coordenadora mercadológica pedagógica:

– Ai, que lindo seu cabelo novo, nem te reconheci. Você viu que seu filho se machucou, né?

– Sim, por isso estou aqui mais cedo. Até ia te procurar porque hoje mesmo eu dei seis cheques para o futebol e se ele quebrou o dedo e tiver que ser afastado por um tempo vou querer que ele reponha essas aulas.

– Ah, mas você vai ver que não vai ser nada. Não vai tirar o seu filho do futebol por causa disso.

– Mas não foi isso o que eu disse. Pedi para que, se for o caso, ele possa repor as aulas.

– Ah, imagina. É bom que a criança se machuque um pouco. Essas coisas acontecem.

– Bom porque não foi em você. Deve ter doído pra caralho!

**

Lucas já estava jogando de novo, com o dedo um pouco inchado e a unha toda preta.

– Vamos ao hospital para tirar um raio-X, Lu.

– Ah, não! Não quero! Não quero! Vai doer! Vão me matar! – e começou a chorar.

Os cientistas podiam pesquisar os motivos para a cagalhonice do gênero masculino. Devem estar todos no cromossomo Y.

**

No caminho ao hospital, quando Lucas parou de chorar, ele me disse:

– Puxa, mãe. Se fosse um corinthiano que tivesse feito isso, eu ia ficar muito chateado.

– Quem foi que fez isso, Lucas?

– O Luca. É Palmeirense, mãe. E palmeirense é tudo grosso.

**

Luca Brasi sleeps with the fishes.

**

Já na fila do raio-X, decidi perguntar:

– Filho, quantos gols você tomou até se machucar?

– Dois, mãe!

– Putz, ainda bem que te machucaram porque senão seu time ia perder de goleada…

– Na verdade, mãe, foram três.

– G-zus, Lucas. Você é pior do que eu pensava.

– Quer dizer, foram quatro, mãe.

– Nossa, quem é você? O Rogério Ceni?

– Mãe, tá bom, vou falar a verdade. Eu tinha tomado cinco gols…

**

Então, já na sala da médica:

– Lucas, seu dedo está ótimo, foi só a pancada. É bom você colocar a mão em uma cumbuca cheia de gelo…

– Cumbuca não, peloamordedeus, cumbuca não!!!!!! Eu não quero cumbuca!!!!

– Lucas, você sabe o que é uma cumbuca?

– Não…

– É um pote!

– Ah…

Aí a médica me chamou de lado para contar longe dele que talvez a unha caia nos próximos dias.

Segunda-feira que vem tem mais!

7 comentários em “Craque (contundido) da mamãe

  1. Júlio
    18 março, 2008

    ” O Luca. É Palmeirense, mãe. E palmeirense é tudo grosso.”

    HAUAHUAHAUHAUAHAUHAUAHAUHA!

    E pô, ser goleiro é legal. Porque quando você fica velho e gordo como eu, tem duas opções: ou vai pro gol ou joga igual ao Vampeta. Hoje.

    Vai que um dia o Lucas sai de forma. É plano de carreira, cáspita! =P

  2. Gabi
    18 março, 2008

    Macaco velho não põe a mão em cumbuca. Aparentemente, nem o Lucas.

  3. Luis
    18 março, 2008

    Olá. Descobri o blog via Ruy Goiaba, e estou curtindo muito. Sobre o machucado de Lucas: “voltou com o dedo da mão preto”. Putz, para os polititicamente corretos sempre de plantão, até um comentário neutro como esse ganha odores de preconceito. Abs, Luis

  4. Teka
    18 março, 2008

    kkkkkkkkkkkkkkk
    Aposto que a referência ao Luca,que é palmeirense, foi pra evitar de tomar uma bronca por qq motivo que fosse. Até pelos 5 gols tomados!
    bjos

  5. Desconjumina
    18 março, 2008

    acho que não seria ousado começar um blog só com as aulas de futebas do lucas, com direito a post inicial com foto do dedo preto.
    De unha caindo eu entendo, modéstia a parte! (se é que alguém pode se gabar de entender de unha preta caindo.)

  6. max
    19 março, 2008

    O que a senhorita chama de cagalhonice do cromossomo Y, nada mais é do que o simples fato de: dor pra que?!

    agora, se já colocaram o menino no gol… bom vc sabe a velha história, quando é muito ruim na linha vai pro gol e bla bla bla, logo depois vem a fase do reserva e caminhando assim largamente até virar platéia novamente… hehehe

    Ainda bem que não tem nenhum fdp na sua família, senão o lucas seria oficialmente conhecido como cumbuca ou qualquer outro dos seus inúmero episódios malucos e infantis.

    e aí lele, tudo bem contigo?

  7. Pingback: Sete «

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 18 março, 2008 por em Sem categoria e marcado , , .
%d blogueiros gostam disto: