Eneaotil

Capítulo 9: um (um só?!) novo amor

Um dia. Foi o tempo que fiquei longe do Lucas e quando fui buscá-lo na escola, no dia seguinte, ele veio me contar que estava namorando de novo.

– Estou namorando de novo, mãe!

– Quem, filho?

– A Sophia.

Eu nunca tinha visto a cara da Sophia, mas já tinha ouvido falar bastante nela. Eles eram amigos, às vezes melhores amigos. Um sentava do lado do outro na classe, ele já tinha quebrado a garrafinha de água dela. Sem querer, é verdade, mas ela brigou feio com ele. Aliás, ela ralhava com ele quase todos os dias.

E assim o Lucas se apaixonou novamente.

**

No período da entre safra, pós Rebecca e antes da Sophia, o Lucas continuou por cima da carne seca. Ele não namorou ninguém, é verdade, nem ficou, nem pegou na mão, nem comprou merenda na cantina para alguém, mas todos os dias ele chegava em casa com uma nova melhor amiga. A Morgana continuou uma paixão platônica, e teve a Bruna e teve a Nicole.

A Nicole, inclusive, é que era apaixonada por ele (e ainda é).

– Mãe, tem uma menina na minha classe que corre atrás de mim durante o recreio todo.

– Para que?

– Paraguaio!

– Quer me bater, quer me pegar, sei lá…

– É amor, Lucas.

E era. Ele ficou sabendo por uma amiga da amiga da amiga da Nicole que ela gostava dele desde o primeiro dia de aula. E passou a ignorá-la por conta da vergonha. Desde criança, relacionamentos são repetições dos mesmos erros: a gente gosta de quem não gosta da gente e ignora quem corre atrás no recreio.

– Lucas, você precisa tratar a Nicole bem.

– Mas, mãe, eu não quero namorar com ela.

– Não precisa namorar com ela, oras bolas. Tratar bem significa respeitar seus sentimentos, não correspondê-los. Seja amigo dela. A Nicole deve ser uma das meninas mais legais da sua classe, afinal, ela te acha um menino bacana. É por isso que gosta de você.

Por que, DEUS, a gente não entende desde pequeno que é tão mais fácil ser legal do que ser escroto? Se ele não entendesse o discurso, juro que o próximo passo seria sentar-lhe a mão na bunda.

**

Na quinta-feira, dia seguinte que o Lucas me contou que namorava a Sophia, ele quis acordar mais cedo para tomar banho antes de ir à aula. Ele nunca faz isso porque o mais lógico é dar-lhe banho após a aula, quando ele volta para casa digno de ser recolhido pelo caminhão de lixo. Mas ele acordou mais cedo, tomou banho, passou desodorante (?!) naquelas axilas peladas, perfume infantil do Boticário, escovou os dentes, usou fio dental e quase engoliu o anti-séptico bucal.

Foi feliz e saltitante para a escola e, quando chegou, a Rebecca estava bem na porta, esperando-o. Estranhei porque desde que eles terminaram, a Rebecca passou a ignorá-lo solenemente. Andou até espalhando uns boatos pela escola para colocar a irmã gêmea contra o Lucas. Uma típica vilãzinha de novela.

– Ele chegou! Ele chegou! – e saiu correndo, gritando para avisar a todas as meninas que o Lucas tinha chegado à escola. E todas elas, sem exceção, rodearam uma menina de olhos verdes, rabo de cavalo, magrinha e bem bonitinha, como se ela fosse a noiva do dia.

O Lucas passou reto e disse que ia tomar uma água, embora eu desconfie que ele tenha cavado um buraco no chão para se enterrar.

Foi assim que eu descobri quem era a minha nora.

**

Na sexta-feira era aniversário da Nicole. O Lucas tinha recebido o convite no começo da semana e eu ainda não tinha comprado o presente. Fim de mês e eu juro que pensei em mandar uma foto do meu filho para economizar uma graninha. Ela ficaria feliz, eu ficaria feliz e o Lucas me mataria a pauladas na adolescência.

Na quinta de noite desci ali nas Lojas Americanas com meu filho para comprar um DVD. Achei aquele “Lucas – um intruso no formigueiro” e deduzi que seria genial se o Lucas entregasse um filme com seu nome.

– MÃE! TÁ LOUCA?! AÍ É QUE A MENINA NÃO VAI ME TIRAR DA CABEÇA.

Compramos o Ratatouille que também é uma boa pedida porque passa a mensagem de que qualquer um pode cozinhar, enfim.

– Estou em um dilema. Não sei como vou fazer para entregar este presente, mãe.

– Lucas, te digo como: você chega na escola, estende os braços na frente dela, diz parabéns e entrega o pacotinho. É uma receita simples, mas que dá certo há milhares de anos.

– Acho que vou colocar debaixo da mesa dela.

– Que coisa mais antipática!

Acho que ele mal dormiu por conta do dilema. No dia seguinte, bem cedo, foi para a escola meio inquieto.

– Na hora de cantar os parabéns, vou dar um jeito de ir ao banheiro fazer xixi.

– Por que isso agora, Lucas?!

– Porque será a hora do TEMÍVEL “Com quem será?”.

– E daí?

– Mãe, e daí que eu não vou me casar com a Nicole!

– Muito bom saber. Finge então que não é com você.

(…)

Na saída da escola:

– E aí, Lu?! Entregou direitinho o presente?

– Entreguei sim, mãe.

– Cantaram o “Com quem será?”?

– Cantaram.

– Falaram que seria com você?

– …Sim.

– Fingiu que não era contigo?

– …Sim. Mas, sabe, mãe, teve até um lado bom. A Sophia morreu de ciúmes.

**

Tem alguém mais aí torcendo pela Nicole?

22 comentários em “Capítulo 9: um (um só?!) novo amor

  1. @tiagokoy
    3 maio, 2010

    ahhh as paixões adolescentes.
    A história do Lucas só me mostra que a gente repete o mesmo erro a vida toda. Tão grandes e tão infantis. =\

  2. Lelê, eu me mato de rir com as histórias do Lucas! Esse menino é bom demais! Tomara que o Ian tenha pelo menos 10% do bom espírito do Luquinhas! E que eu tenha 10% do seu jogo de cintura para não querer morder as sirigaitas que se aproximarem do meu filho. Beijo.

  3. @echtliebe
    3 maio, 2010

    Eu me divirto tanto com essas estórias suas e do Lucas. Fico encantada com elas.

    E todos nós temos essas paixonites, né? Ainda bem que o Lucas anda entendendo bem delas. rs

    Um beijo.

  4. Renato
    3 maio, 2010

    Uauuuuuuuuuuuuuu
    que bacana isso de você contar as hiostórias do seu filho

    ele é super peste hein?

  5. Fabricius Zatti
    3 maio, 2010

    Sempre que vejo nos meus feeds que tem post novo aqui eu ja fico todo ansioso pensando “como será que anda a ilíada amorosa do Lucas?” hehehe, mesmo parecendo coisas bobas que se vive na infância, no fundo reflete muito a forma como os adultos de hoje em dia encaram suas vidas, seus medos,…

    eu torço pra Nicole heuehuehu

  6. Natália Vaz
    3 maio, 2010

    Nicole! Nicole! Nicole! Que nomes bonitos as crianças dessa escola tem. Nicole <3 Lucas

  7. Thais
    3 maio, 2010

    LeLê…vc esqueceu de comentar aí no meio desses rolos todos, a Laís aí do prédio…a menina que ele namorou por 10 minutos…rsrsrs…e ele jura q msm sendo somente por 10 minutos, esse namoro conta…
    Bejus…

  8. Táta Louzada
    3 maio, 2010

    Ele é lindo demais…
    A Nicole irá conquistá-lo… Estou na torcida…

  9. Pai
    3 maio, 2010

    Pelo que duram os namoricos do meu neto acho que o próximo post vai falar da Nicole sem dúvida e também da Morgana, da Bruna e outras mais. Daqui até o final do ano.

  10. Glauce
    3 maio, 2010

    Ai Lele, a vida amorosa do Lucas agora é paixão nacional! Eu ja estava doida pra saber quando (e quem seria) viria outra. Mas o melhor é saber que ele está sendo bem educado para não se tornar um homem escroto ;)

    PS. Adorei ver o comentário do seu pai hoje, sempre vejo só a Dona Rose!

  11. william
    3 maio, 2010

    olá p todos
    nossssss seu filho daqui a pouco vai casar heim!!

  12. Kakah
    3 maio, 2010

    O mais engraçado disso tudo é que o Lucas é uma CRIANÇA e os relacionamentos dele são parecidos com os meus, mas sem a delicadeza e com 5ml a mais de drama…

  13. Chay
    3 maio, 2010

    Achei seu blog faz pouco tempo, e me apaixonei pelo seu Lucas, me peguei imaginando se qd eu tiver um filho ele será igual ao seu, tao esperto e coo uma caixinha de supresas, cada dia é uma aventura nova…

  14. t4yra
    3 maio, 2010

    Olha, a Nicole é que sabida e eu sou fã dela por isso. Ela que sempre soube quem é o menino mais lindo e mais legal da sala… <3

  15. roberta
    3 maio, 2010

    Torcendo pela Nicole.
    Mas ela vai ter que colaborar um pouquinho mais, né, dona Nicole?
    Dar uma de difícil é e sempre será o segredo – funciona toda vez.
    E Nicole: benvinda às neuras que envolvem os relacionamentos modernos. Vc só vai passar por isso dos 8 aos 80 anos – depois disso a gente finalmente amadurece.

  16. @anarina
    3 maio, 2010

    #teamnicole!

  17. venenoso
    4 maio, 2010

    JENT, qdo eu tinha a idade do Lucas nem esses namoricos eu tive. Nenhuma menina me deu bola e/ou eu era mto tímido. Por isso que virei viado, soh pode!!!

    Enfim, to torcendo pela Nicole! Girl Power! hehehe
    bjo

  18. Viviane
    4 maio, 2010

    #teamnicole!!!!

  19. Leo
    6 maio, 2010

    Queria ter essa capacidade de esquecer e recomeçar do Lucas… quando crescer quero ser como ele.
    Eu torço pelo Lucas, para que pegue todas as meninas da escola, da rua, do clube…

  20. Wandrianne
    7 maio, 2010

    Olá, li hoje a matéria no G1 sobre ´mães blogueiras´ e fui logo fuçar seu blog. Nem precisa dizer que curti muito. Parabéns.
    Tenho dois filhos e adoraria escrever também, mas não sei se conseguiria escrever tão bem. Achei super engraçado estas histórias das ´namoradas´ do seu filho; meus filhos de 7 e 10 anos nunca me contaram nada sobre isso. Fiquei pensando como boa mãe encucada, será que eles nunca pensaram nisso mesmo ou será que não confiam o suficiente na mãe para dividir tamanha experiência? A propósito, Feliz dia das mães!!

  21. Debora Leite
    7 maio, 2010

    nao conhecia o seu blog. vi no globo.com! adorei as historias e nao consigo parar de ler. parabens! beijoss

  22. Tali Godoy
    12 maio, 2010

    Lelê,

    fico duas semanas sem aparecer por aqui e quando volto, descubro que os homens são homens desde sempre…rsrs

    Bjão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 3 maio, 2010 por em Sem categoria e marcado , , .
%d blogueiros gostam disto: