Eneaotil

Capítulo 12: Código de Conduta Entre Amigos

Hoje o Lucas saiu da escola e disse que tinha uma boa notícia:

– A Nicole me odeia!

Acho que na cabeça do Lucas se ele não gosta da menina é preferível que ela o odeie que o ame. Assim ele se livra do peso na consciência de não correspondê-la e de deixar a pobre sofrendo pelos cantos (embora eu sempre tenha visto a Nicole feliz da vida, brincando com os meninos).

Sinto que daqui a alguns anos, já na adolescência, o Lucas se arrependerá amargamente de nunca ter dado bola para a Nicole porque tenho certeza de que ela será a primeira a ter peitinhos. E aos 18 será um baita mulherão. E gente fina. Mas não adianta falar tudo isto para ele porque acho que nem nessa idade a gente manda nas nossas vontades.

**

Eu devo ter comentado aqui, nos outros capítulos, que a Rebecca tem uma irmã gêmea. Isso a transforma em uma vilã clássica de novela porque a Olga, a outra gêmea, é super legal. E mais bonita, porque elas não são gêmeas univitelinas, portanto Deus foi mais generoso com ela.

Sempre vi o Lucas se dando melhor com a Olga quando voltávamos todos juntos da escola. Ele ia de duplinha com a gêmea boa, conversando sobre computadores, videogame e a gêmea má ficava pra trás, provavelmente arquitetando um plano maquiavélico para beijar outros meninos debaixo da escada.

Cheguei a perguntar para o Lucas se a paixão dele não era a Olga, mas ele negou veementemente. Quando a Rebecca terminou com o Lucas, ela espalhou um boato para todo mundo que meu filho tinha falado mal da Olga e assim a amizade dos dois terminou por alguns meses. O Lucas perdeu o namoro e a amizade da Olga em uma única tacada.

O tempo passou e ele se aproximou novamente da Rebecca, como foi contado aqui, também em capítulos anteriores. O mal entendido foi desfeito e o Lucas, que nunca tinha falado mal da pequena Olga, retomou a amizade com a gêmea boa. Praticamente um Tonho da Lua (ATENÇÃO: essa piada é somente para pessoas nascidas até o ano de 1986. Leitores do blog nascidos na década de 90, morram! procurem no Google).

**

Durante esse meio tempo, o Lucas arranjou um melhor amigo na escola: o Felipe Correia. No começo ele não gostava muito deste moleque porque ele era um fanfarrão que mandava beijinho para os meninos. Logo, o Felipe Correia foi apelidado carinhosamente de VIADO.

– Mãe, eu não posso ser amigo do Felipe Correia. Ele é gay!

Aí eu expliquei para o Lucas que todo mundo precisa de um melhor amigo gay. Todo mundo. Eu e meu melhor amigo gay, por exemplo. Nós vamos à Zara e experimentamos roupas, nós paqueramos outros homens na rua, ele sabe o nome de todas as cores terciárias, me dá dicas de moda e me conta todas as fofocas do mundo das celebridades. Um melhor amigo gay é praticamente uma revista Contigo falante.

O Lucas não entendeu muito bem as vantagens, mas acho que o papo deu certo porque o Felipe Correia se tornou o seu melhor amigo. Até que eu descobri que o Felipe não é gay:

– A Olga está namorando o Felipe Correia, mãe!
– Que legal, Lucas!
– Não é não.
– Por que?
– Porque acho que gosto da Olga.

Veja bem, todo um enredo de novela, não?!

**

Lembra de um tempo onde a maior preocupação das mães era contar para os filhos de onde vinham os bebês? Eu me preparei durante os oito anos do Lucas para ter esse papo com ele, mas ele nunca me perguntou. Acho até que essa geração é tão boa de lógica que eles deduzem sozinhos. “Existe a mamãe, existe o papai e é lógico que eles dormiram pelados para eu nascer”.

Aí hoje, com um filho de 8 anos, eu tenho que explicar assuntos muito mais complexos, como o Código de Conduta Entre Amigos.

– Filho, você não pode gostar da namorada do seu melhor amigo.
– Por que?
– Porque o seu melhor amigo vai deixar de ser o seu amigo. Ele vai passar de seu melhor amigo para pior inimigo.
– Mas e se eu contar para a Olga que gosto dela? Ela vai poder escolher entre nós dois.
– Isso é errado, Lucas. Ela já escolheu o Felipe e você não tem o direito de atrapalhar essa relação.

Neste momento, eu queria que soasse o alarme de incêndio do prédio, mas meu prédio não tem alarme de incêndio.

– Acho que vou contar para ela.
– Lucas, é o seguinte: se você fizer isso, o Felipe Correia vai te encher de pancada. E aí você vai chegar em casa chorando e vai tomar mais uns tapas na bunda.

Porque o Código de Conduta Entre Amigos também tem suas letrinhas de rodapé.

**

Hoje o Lucas veio me contar que a Olga terminou com o Felipe Correia.

– Você falou alguma coisa para ela?
– Não, nada. Ela terminou com ele porque quis. Aliás, mãe, por que é que são as meninas que sempre terminam?

É muito cedo para explicar sobre TPM?

20 comentários em “Capítulo 12: Código de Conduta Entre Amigos

  1. Déia
    23 junho, 2010

    A Ruthinha é minha amiga! hahahahahahaha

  2. Renato
    23 junho, 2010

    Genteee
    eu adorooo suas tiradas
    ADOOOORO

    a parte do “Leitores do blog nascidos na década de 90, morram! procurem no Google).”

    e a outra do alarme de incêndio

    e todo o enredo pra você falar do assunto
    perfeito

    e lógico, a parte que mais me interessa, é de ter um amigo gay
    hUA uhAuhA A

  3. Táta Louzada
    23 junho, 2010

    Eu amo o Lucas… Ele é muito fofo…
    Acho que o próximo capítulo será: Lucas & Olga…

  4. MarianaMSDias
    23 junho, 2010

    Não vou falar que eu conheço o Tonho da Lua pq eu nasci, deixa eu ver… 1992? Tá. Não foi. Eu o conheço. Mas desde que eu nasci que eu sei que as mulheres são más e estão sobre a face da terra para plantar a discórdia entre os inocentes representantes do sexo masculino. Pobre Lucas, ainda vai descobrir que mulher nenhuma (a não ser a própria mãe ;oD) vale uma amizade sólida!

    Parabéns, Leonor!

  5. Diego Ferron
    23 junho, 2010

    Coloca ele pra assistir Two and a Half Man, muitas coisas do mundo masculino se aprende nesse seriado!! rs Fala pra ele q pode namorar uma e “temperar” a outra, afinal a gente nunca sabe o dia de amanha…

  6. Matheus Silva
    23 junho, 2010

    esse guri ja tem mais historias pra contar do que eu

    hahaha

  7. Perdu
    23 junho, 2010

    SENSACIONAL!!!!!

    COMO SEMPRE!!!!

    AMO MUITO TUDO ISSO

  8. Natalia
    23 junho, 2010

    Se prepara porque a TPM deve ser o próximo tópico! ;)

  9. dehlicaramico
    23 junho, 2010

    Boa! Coloca ele pra assistir Two and a Half Man! Ou escreve um roteiro de seriado vc e ganhe rios de dinheiro!

  10. Leandro
    23 junho, 2010

    “Lucas, é o seguinte: se você fizer isso, o Felipe Correia vai te encher de pancada. E aí você vai chegar em casa chorando e vai tomar mais uns tapas na bunda.”

    HAHAHAHAHHAHAHAH… apelou, perdeu !!!

  11. Max
    23 junho, 2010

    Ele vai partir pra cima da Olga no veneno agora.
    Certeza.

  12. Janaina
    23 junho, 2010

    Eu adoro o jeito que você escreve. E adoro quando morro de vergonha por causa dos seus posts – como agora, que estou no laboratório da faculdade rindo alto com os olhos de todos sobre mim.
    Tenso.

  13. tainah
    23 junho, 2010

    Oie!
    Já leio teu blog tem um tempinho, mas lendo o post de hoje eu resolvi comentar. .
    Me assusta o fato do teu filho ter 8 anos e já ter tido várias namoradinhas/casos/paixonites. Não sou “A velha”, tenho 22 anos, mas com 8 anos eu brincava de lego, barbie e pira se esconde!! As crianças de hoje em dia estão muito evoluídas, mel deus!!
    No geral, meninas estão crescidas, o assunto são meninos e os casos das amigas (acompanhei essa fase da minha irmã), e pelo visto, meninos não são diferentes.
    Acho que se eles descobrissem o amor e as paixonites depois, mais velhos, como eu descobri, seriam crianças mais felizes, como eu fui, hehehe.

    beijo

  14. Henrique
    24 junho, 2010

    Fserb me recomendou seu blog, e näo foi sem razão! Muito bom te ler! :) E, digamos, há de se respeitar qualquer mãe que consiga chamar o filho de Tonho da Lua e ainda assim demonstrar o quão brilhante ele é :)

  15. Defalchi
    24 junho, 2010

    Que delícia de ‘post’…

  16. vanessa
    24 junho, 2010

    eu sou idosa. de modo que parei ali em tonho da lua e não consegui prosseguir até agora hahahahahhahaha

    (que dó, gente.)

  17. Paula
    24 junho, 2010

    Impecável como sempre! Acho muito bacana essa relação que vc tem com seu filho…Altos papos…

  18. Fran
    24 junho, 2010

    é, eu sou da turma que vai ter que entender a piada através do google! ;D

  19. Aninha
    24 junho, 2010

    Poxa, Leonor, e os fãs do blog que nasceram entre 87 e 89? Tem que morrer também? =P

    Ótimo post! Concordo com quem disse ali em cima que uma mãe que consegue chamar seu filho de Tonho da Lua e ainda assim demonstrar o brilhantismo dele merece todo o meu respeito. :)

  20. Kamilinha
    7 julho, 2010

    “Tonho da Lua”
    Meodeosdocéu, qt tempo eu não pensava nisso!!
    kkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 23 junho, 2010 por em Sem categoria e marcado .
%d blogueiros gostam disto: