Eneaotil

Capítulo 13 – DR

Dizem que futebol, política e religião não se discutem. Já eu acho que o que não se discute é relacionamento. Não há nada mais chato, mais desgastante e mais insuportável do que discutir a relação. Aliás, há sim: discutir uma relação que já acabou.

**

Eu, por exemplo. Quase 100% dos namoros que eu tive foram por água abaixo por discutir a relação. No último, tudo era motivo de debate: frio, calor, taças de vidro, dor de cabeça, viagem de férias, cor da toalha, sal demais na comida, capítulo de novela. A gente saía do cinema, ia comentar o filme e BARABIN BARABUM! Dois minutos depois estávamos nos matando, mesmo se ambos concordassem que o filme tinha sido uma merda. E a discussão prosseguia até por SMS porque, veja bem, as pessoas só são ligeiramente parecidas. Todo mundo é diferente. Corpo, alma, cabeça, criação, pensamento, visão de mundo. Para que discutir?

Aí eu adotei a velha máxima de “Prefiro ser feliz a ter razão” e BARABIN BARABUM! Já são quase nove meses de Rafael e nenhuma grande briga.

**

Só que me esqueci de ensinar isso para o Lucas. Nem sei se é algo que a mãe ensina ou a gente aprende cabeçando, perdendo, se estrepando, se engalfinhando. Mas eu podia ter dado uma forcinha porque vira e mexe ele discute a relação com a Rebecca. E já faz anos meses que eles terminaram.

Dia desses, a Sophia contou um segredo para o Lucas:

– A Rebecca ainda gosta de você.

Ele soltou um sorriso triunfante (isso tudo ele me contou) e perguntou para ela:

– Posso contar para ela que eu sei?

– Pode, mas só para ela.

E assim foi feito:

– Rebecca, eu sei que você gosta de mim. A Sophia me contou.

Resultado: a Rebecca começou a chorar, puta da vida com o Lucas. E a Sophia começou a chorar, mais puta da vida ainda com o Lucas.

Vai entender as mulheres…

**

Neste dia, na saída da escola, o Lucas me contou o que aconteceu e eu disse que ele tinha sido arrogante. Que “a vingança nunca é plena, mata a alma e envenena”, conforme aprendi com o Seu Madruga.

Então ele escreveu um e-mail de desculpas para a Rebecca. Eu já tinha me esquecido disso até que hoje ele deixou o e-mail aberto no quarto e eu perguntei o que é que tinha dado toda esta história. Aí ele me mostrou:

Um mês depois, a Rebecca respondeu:

Mistério todo revelado! A Rebecca terminou com ele porque ele “bagunsou” todo o armário e esqueceu a lancheira no carro dela! Pé na bunda qualificado por motivo fútil (se bem que se o Rafael desarrumasse meu armário depois de eu ter arrumado, podiscrê que teríamos a nossa primeira grande briga).

A Rebecca tem cara de que faz bacunssa.

Está definitivamente provado: mulheres são ardilosas. E homens são burros. Fazendo uma pequena retrospectiva, a Rebecca deixou o Lucas apaixonado, beijou o Enzo debaixo da escada, chamou o Lucas para ir à casa dela, terminou com ele no dia seguinte porque ele esqueceu a lancheira dele no carro e bagunçou um armário. Agora quer que ele peça desculpas (!!!!!!!!!) porque a Sophia contou que ela gosta dele e só vai perdoá-lo depois que ele convencer todo mundo de que é ele o otário dessa história.

É isso que dá discutir a relação e uma relação que nem existe mais, ainda por cima! Já dizia minha santa mamãezinha: bosta quanto mais mexe, mais fede.

26 comentários em “Capítulo 13 – DR

  1. dona Rose,avó e mãe
    30 junho, 2010

    “a citada na moral da historia”
    E digo mais : a menina é mais louca q “una cabra”

  2. MarianaMSDias
    30 junho, 2010

    Eu só não digo que morri de rir pq estou vivinha aqui pra perguntar: de onde raios vc tirou BARABIN BARABUM!? Isso lá existe?

    Ah, quanto à Rebecca, ela é mulher, ou seja, não vale NADA! Vigarista!

  3. Thais
    30 junho, 2010

    HAHAHAHAHA
    Tô aqui me segurando para não rolar de rir e o pessoal do escritório achar que eu sou louca.

    Discutir a relação não leva a nada, ainda mais com mulheres manipuladoras!

  4. Rebiscoito
    30 junho, 2010

    hahahahahahahaha
    to do lado do Luquinhasssss
    tadinho, essa Rebecca é uma maluca!

    mas ainda bem que ela existe, pra divertir nossas tardes no trabalho quando vc escreve posts!
    Será que a Rebecca tem um diário e quando ela crescer vai postar no blog que nem eu ando fazendo?

    Adoraria ler oq ela escreve sobre tudo isso!
    haahha
    Beijo Le!!!!!!

  5. Livia
    30 junho, 2010

    Hahaha, eu ri!!! Adorei a troca de e-mail dos dois!

  6. venenoso
    30 junho, 2010

    por isso q sou viado!!!!

    Mulher é tudo cobra, tudo peste!

    imagina, dar trela prum bicho q sangra 5 dias e nao morre!!! E isso eh o mais leve.

    essa rebecca deveria crescer num estábulo e servir no futuro apenas para fins reprodutivos, viu?

    ahahahahhaha

  7. Roberta Nina
    30 junho, 2010

    Meooo, muita “BACUNSSA” essas crianças andam fazendo na vida!
    Hahahaha, caguei de rir!!

  8. bruna farias
    30 junho, 2010

    essas histórias do lucas são maravilhosas, por isso o meu filho vai ter esse nome tb :D:D:D:D:D hahaha

  9. Thais F.
    30 junho, 2010

    Gente….to bege…eles discutem a relação por e-mail…Acho q eu to ficando mto velha, mto mesmo…
    Esse post foi demais, ainda mais para um dia difícil como esse…
    Bejus.

  10. Mari Biddle
    30 junho, 2010

    Ahahahaha! Rebeca comanda! Tadinho do Lucas…acho tao bonitinho esse lance de trocar emails discutindo a relacao falida. Mas soh eh bonitinho na idade deles.

    bjks

  11. mychellevera
    1 julho, 2010

    Já que a mãe do Lucas e todos os blogueadores já estão cientes da maldade do armário e da lancheira, a Rebeca tem que ser mais boazinha. Quem sabe a gente ganha uma história deles fazendo as pazes…

    Ri demais!

    Beijos!

  12. caso me esqueçam
    1 julho, 2010

    hahahaha muito bom! pois é, olha, eu tou com meu marido ha tres anos e ainda discuto com meu ex sobre o nosso namoro. serio. a gente, quando começa a falar disso, vai desenterrando todas as magoas e, quando vê, tamo brigando feio. pior que depois eu vou desabafar sobre isso com meu marido. o pobre! tao paciente!

    po, mas essa rebecca eh bem astuta, hein! quando tiver 18 aninhos, ninguem segura…

  13. Renato
    1 julho, 2010

    affFFfFfFf…
    ele pedir desculpas?
    ligeirinha que ela é
    ligeirinha

    tomara que ele não peça
    e que ngm esqueça da história
    que ela sofra mto
    kkkkkkkkk

  14. Ricardo Silveira
    1 julho, 2010

    E a coisa louca é que, se acontecer com o Luquinhas como aconteceu comigo, essa história vai se repetir até os 32 anos de idade, pelo menos. Ao longo da vida, no amor aprende-se bem pouco.
    :^|

  15. Fábio Peres
    1 julho, 2010

    Homem é bicho burro, mesmo … tão burro que até lê e fica indignado com tudo isso …

  16. lui
    1 julho, 2010

    simplesmente genial!

  17. Rose
    1 julho, 2010

    Nossa! Adorei! #rialto… conheci você via @inagaki … e vou segui-la…BARABIN BARABUN é do Mundo de Beakman, né?

  18. Adamastor Goldman
    1 julho, 2010

    Muito bom! Lembro da época do pré-escolar, em que eu fazia favores pra Isabela pra ela dizer pra amiga Verônica que eu era o seu namorado. Pegava o lanche e trazia pra ela, e coisas assim. E ela mantinha o namoro de fachada, quando na verdade, o André era o seu favorito. Um dia, Isabela cansou de mim e me largou (e nao namorou o André). Mas eu gostava mesmo era da Renata, que não me dava a menor bola.

    Do pré-escolar até hoje, BARABIM BARABUM (ap Beakman, ótimo), as meninas mudaram mas as situações , na essência, são as mesmas.

    Mas não me queixo, sempre valeu a pena. :)

  19. Ginaldo
    1 julho, 2010

    Muito legal mesmo.
    Texto fantástico.

  20. Perdu
    1 julho, 2010

    Essa Rebeca, no minimo será uma “Vigarista”, uma Raquel, irmã de Rutinha!!!

  21. Mariana Rezende
    1 julho, 2010

    gente, saudade daqui
    :*

  22. Laura
    2 julho, 2010

    ahahaha… amo as histórias do Lucas. E torço pra que ele encontre uma menina tão linda e inteligente quanto ele.

  23. Max
    5 julho, 2010

    Caramba essa menininha é maquiavélica.
    Quer ver o Luquinhas se humilhar na frente das duas.

    Lucas, pega a Sophia na frente de td mundo e grita:…REBECA..eu não gosto de vc !!!

  24. Lê Scalia
    18 setembro, 2010

    Essa narrativa é impagável hahaha. Penso em fazer um post só pra indicar seu blog :)

  25. Juliana
    4 janeiro, 2011

    Como sempre que venho aqui, chorei (literalmente) de tanto rir. Deu até dor na barriga. Juro que não foi por identificação, eu não creio nessa teoria (lógico) hehehe mas em casa sempre vejo o Igor sofrendo na mão das meninas da escola e é engraçado porque o pai dele diz: “filho, vai se acostumando, só quando vc crescer mais um pouquinho que melhora, por enquanto, as meninas vão fazer isso c/vc mesmo, é coisa de mulher, desde criança elas são assim..” hahaha vou mandar esse texto p/ele ver se acha “familiar” hahaha (me acabei).

  26. Pingback: ArqBlog | Blog | " Penso, blogo existo"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 30 junho, 2010 por em Sem categoria e marcado , .
%d blogueiros gostam disto: