Eneaotil

Para os meus pais

olimpia

Minha mãe veio ainda menina do interior para enfrentar São Paulo, longe dos pais. Saiu de uma cidade miúda, com pouco mais de 30 mil habitantes, e se enfiou nessa loucura para fazer cursinho por aqui e tentar entrar em uma faculdade. Em Olímpia não tinha nenhuma (não que agora já tenha). Ninguém gostava mais daquela cidade do que ela, da tranquilidade, do sol, de estar perto da família, da festa do folclore, dos sorvetes Bambi, da simplicidade de conhecer todo mundo pelo nome. Mas ela respirou fundo, deixou os amigos, os Pereira e os Martin, tomou um ônibus, viajou longas horas e aqui começou, dia após dia, a construir uma outra vida.

**

Meu pai nasceu aqui em São Paulo e morou em tantos bairros que eu nem saberia dizer. Fez tantos amigos, conheceu tanta gente que não há um só lugar que ele vá e não encontre um conhecido, alguém que lhe chame pelo nome, mesmo que ele tenha esquecido o nome desse alguém. Uma vida construída e enraizada na cidade durante 62 anos e talvez não haja esquina paulistana que ele ainda não tenha dobrado, uma calçada da cidade que não conte uma história sua.

**

Não demorou muito para que essas duas vidas se encontrassem: minha mãe tinha chegado há pouco na cidade e, morando nas Perdizes com meus tios, fez uma amiga, que tinha um irmão, que era amigo de meu pai. Em uma festa na casa desses irmãos, eles se conheceram, mas começaram a namorar mesmo em um encontro marcado no Senzala, ali na Praça Panamericana.  Veio o noivado, veio o casamento, minha mãe virou Macedo e meu pai um dos Martin. Veio o meu irmão, eu vim e vieram outros 34 anos juntos, vividos todos em São Paulo, com algumas escapadelas para outros lugares quando a cidade esgotava as nossas energias. Esse encontro fez com que minha mãe adotasse São Paulo como dela e meu pai adotasse Olímpia como dele.

**

São Paulo é vendida como terra de oportunidades, talvez por isso mamãe tenha deixado Olímpia e tenha vindo. Ainda bem. Mas faz uns anos que a cidade tem sido ingrata a quem já esgotou suas chances de fazer dinheiro, ainda que tenha feito só para pagar as contas. Assim, há uns meses, meus pais começaram a pensar em voltar para Olímpia, da minha mãe e agora também de meu pai.

Minhas definições de vida serão atualizadas porque até ontem, geograficamente falando, meus pais estiveram sempre ali. Desde o meu primeiro dia até ontem, eu vi meus pais sempre que eu quis e cresci sendo quem eu sou por isso. Nos doamos integralmente (e diariamente) pela construção dessa família.

Embora o coração tenha doído quando hoje vi partir o caminhão de mudança, carregando quase toda a minha história para longe, sei que a separação por agora é amenizada pelo sentimento de ter aproveitado cada minuto dessa troca diária. E que a distância não é definitiva, porque um dia São Paulo também esgotará as minhas possibilidades e, igualmente, vou querer sombra (embora lá não tenha muita) e água fresca.

**

Mãe, pai

Obrigada pela convivência, por nossa família. Pela coragem de ter vindo para São Paulo e, mais ainda, de estarem recomeçando aos 60, de partirem em busca da tranquilidade que vocês merecem. Obrigada pela criação do Lucas que agora vai ter que aprender a amarrar o tênis sozinho. Quando a saudade apertar (e duvido que não aperte todos os dias), lá estarei eu batendo palma na porta de vocês. Sejam sempre felizes, do jeito que vocês me ensinaram a ser. Amo vocês.

Lelê

9 comentários em “Para os meus pais

  1. Aline Dexheimer
    23 julho, 2013

    Despedidas nunca são boas!
    Mas estamos sempre mudando e recomeçando!
    Recomeçar é preciso!
    Que sejam felizes.
    Beijos ☺
    Aline

  2. missencena
    23 julho, 2013

    <3

  3. Katia
    23 julho, 2013

    Muito lindo!!! Não tem como não se emocionar.

  4. Alexandre Malvestio
    23 julho, 2013

    Gelou a espinha.

  5. Maria Olivia Correa Perini
    23 julho, 2013

    como semre: vc é linda! Vejo muitos casais chegando em Conchal com o mesmo propósito. Algun ficam, outros vão….. Será que chega nosso dia Não sei… sinceramente não sei….. um gande beijo aos seus pais (aê D. Rose!!!) e que eles sejam felizes.

  6. Eugenia Mattos
    24 julho, 2013

    minha ctz é ki eu vou sentir muitas e muitas sds desses quéridos amigos e vizinhos!!

  7. Mariana M S Dias
    25 julho, 2013

    É, Lelê… Vai nascer o dia em que vou ler um texto seu sem os olhos marejarem… Coisa mais linda é acompanhar suas histórias e a linda construção diária da família de vocês, que tanto inspira e que tanto encoraja. Tudo melhor na nova construção que se inicia, força para quem vai, força para quem fica e também precisará aprender tudo de novo…
    Sempre que precisarem, também estamos aqui! :*

  8. maria de fatima degasperi aranega
    19 agosto, 2013

    eu so nasci em olímpia ,morei em varias cidades do interior com meus pais ate chegar na capital sao paulo,meus pais eram de olímpia e queriam que os 7 filhos nascessem la …minhas ferias de infância e adolescência eram na casa de meus avos desdemona e santinho do cinema ,foi assim que conheci sua mãe aqui na telinha pelo grupo de olímpia….bom depois de muitas mudanças com meus pais …cresci,casei e hoje moro a 22 anos com meu marido que nunca saiu da capital ,foi uma opçao de vida pois nao temos parentes por aqui…e graças a deus deu certo,claro que bate saudades da família ,mas conseguimos amenizar graças a tecnologia,e qndo da vamos ate sampa ….quero muito ainda voltar a olímpia a ultima vez que estive la devem fazer uns 26 anos….rose sejam muito felizes ,boto fe que vamos nos ver por ai….parabéns lele por ser abençoada por estes pais …e a vcs pais por esta grande bençao de filha bj♥ss tudo de bom e lindo sempre………..

  9. Blog do Óbvio - Manoel
    25 agosto, 2013

    Lelê, essa postagem é tão linda que da vontade de ler e reler, reler, reler…enfim, guardar esse lindo sentimento no coração.
    A gente sente saudades, todavia vejo com alegria e progresso a mudança deles para uma vida mais de acordo com a vida atual.
    Estão felizes, ficarão sempre felizes e ainda arrumaram um cantinho mais tranquilo para mover a felicidade da Lelê de São Paulo para Olímpia, sempre que possível.
    Deus abençoes vocês todos.
    Bjoss
    Manoel – Blog do Óbvio

    PS: Gostei muito do seu blog e já o estou acompanhando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 23 julho, 2013 por em Sem categoria.
%d blogueiros gostam disto: