Eneaotil

Casamento

405338_10150457762750978_853303172_n

Meus pais estão casados há 34 anos. Isso significa que eles vivem há mais tempo juntos do que já viveram sozinhos. Nem sei por que acordei pensando nisso hoje, mas desses 34 anos, eu fui testemunha ocular de quase 31. Já vi panela voar, já vi minha mãe chorar de se acabar ouvindo Chico Buarque, já vi meu pai ensaiar fazer as malas e dizer umas 40 vezes que ia embora. Mas ele nunca partiu e o casamento ainda vive.

Ainda que os conflitos de uma relação de tantos anos marquem, o que mais me marcou no casamento dos meus pais foram as flores que sempre habitavam a mesinha de centro. Vez ou outra, meu pai, sem motivo, passava na floricultura depois do trabalho e coloria a casa no fim do dia. Fosse para pedir desculpas pelas cagadas, fosse para reconquistar a minha mãe, porque casamento é reconquista diária.

Quando meu pai perdeu o emprego e ficou sem dinheiro, as flores não pararam de chegar. Eu já era crescida, já tinha dinheiro, e ele vinha sem graça pedir um trocado para surpreendê-la de vez em quando.

Acordei pensando nisso e fiquei com uma vontade enorme de dar um abraço nos dois.

7 comentários em “Casamento

  1. Jojo (@jojo_)
    6 setembro, 2013

    Olha, recebi esse feed no email e tive que vir aqui comentar. Quando li o titulo “casamento” já liguei a vc e achei que vc ia casar. Nem li tudo a primeira vez, só esperei no fim do texto vc ligar seu casamento ao dos seus pais. Ahahahahha

  2. “…porque casamento é reconquista diária.” É isso!!! Blog ainda está na moda sim, não abandona o seu. rs..

  3. Dona Rose, sua mãe
    6 setembro, 2013

    Eu não vejo a hora de vcs chegarem pra abraça los bem forte, tão forte qto a minha saudade de vcs.Amo vc, seu irmão e seu filhote.Beijos

  4. Guilherme
    6 setembro, 2013

    “(…) as flores que sempre habitavam a mesinha de centro.”
    Reconquista diária são feitas por estas pequenas enormes coisas. Adorei, e parabéns aos Papais.

  5. Juliana
    6 setembro, 2013

    <3

  6. Bel
    7 setembro, 2013

    #muitoamor

  7. Blog do Óbvio - Manoel
    8 setembro, 2013

    Puxa, que postagem linda! Me levou a fazer um balanço de minha vida e acreditar que tudo pode e deve ser superado em função de manter a união da família.
    Adorei o seu modo de pensar. Que pena que não sou o seu pai e esse post não foi escrito para mim. Mas… como sou um desses heróis como o seu pai, vou assumir esse abraço como se fosse para mim.
    Bjo na testa,
    Manoel – Blog do Óbvio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 6 setembro, 2013 por em Na família.
%d blogueiros gostam disto: